segunda-feira, 15 de junho de 2015

O futebol brasileiro está de Luto. Zito morreu ontem aos 82 anos!

Luto no Santos e no futebol brasileiro.

Morreu ontem (14/06) aos 82 anos, Zito, um dos maiores ídolos do futebol brasileiro!

O futebol brasileiro perdeu ontem um nome histórico. José Ely de Miranda, o lendário Zito, bicampeão mundial com a Seleção Brasileira (1958 e 1962) e com o Santos (1962 e 1963), morreu neste domingo(14/06), aos 82 anos. 

A diretoria do Santos já decretou sete dias de luto pela morte de Zito. O velório foi hoje pela manhã, no Memorial Necrópole Ecumênico no Marape, em Santos. O corpo será sepultado na cidade de Roseira, interior paulista.
Zito, Pelé e Mazzola com a camisa da seleçaõ da Suécia


Zito sofria de "Alzheimer" e, ano passado, passou um mês internado por causa de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele estava recebendo tratamento em casa.

O ex-meio-campista será sempre lembrando por seu espírito de liderança. No Peixe, foi o capitão de uma geração vitoriosa que venceu as Libertadores e Mundiais de 1962 e 1963. Jogou no clube por 727 partidas e marcou 57 gols.
Zito estreou na Seleção Brasileira em 1956. Disputou três Copas do Mundo, conquistando os títulos de 58 e 62, além de ter participado da Copa de 1966. Na Copa do Chile, em 1962, fez um dos gols da final contra a antiga Tchecoslováquia.

O Santos emitiu a seguinte nota oficial sobre o falecimento de Zito:

O Santos FC está de luto. Faleceu, aos 82 anos, nesse domingo (14), o eterno Capitão Zito. O clube decretou luto de sete dias e todas as comemorações, homenagem ao Dia Modesto Roma e lançamento do livro do título do Campeonato Paulista, marcadas para essa segunda-feira (15) foram suspensas.

O corpo de José Ely de Miranda será velado no Memorial Necrópole Ecumênico, no Bairro Marapé, em Santos, das 8 às 11 horas. O enterro será em Roseira, no interior de São Paulo, cidade natal de Zito.

O eterno capitão

Zito nasceu em 8 de agosto de 1932, na cidade de Roseira, no interior de São Paulo. Jogou no Santos FC de 1952 a 1967. Foi o capitão daquele considerado o maior time de todos os tempos, com Dorval, Mengávio, Coutinho, Pelé e Pepe. Entre os muitos títulos, foi Bicampeão da Libertadores da América e Bicampeão Mundial de Clubes, em 1962 e 1963. Jogou 727 partidas com a camisa do Peixe e marcou 57 gols.

Pela seleção brasileira foi titular nas conquistas das Copas do Mundo de 1958 e 1962, marcando um dos gols na final contra a Tchecoslováquia, no jogo do bicampeonato do Brasil.

O Santos FC lamenta a morte de um dos maiores jogadores de toda a história, não só do Clube, mas como do futebol mundial.