quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Copa do Brasil: "vexame flamenguista ou mérito atleticano"

Atlético-MG está na final da Copa do Brasil

Time chega pela primeira vez na decisão da competição e agora enfrentará o arquirrival Cruzeiro, após derrotar heroicamente o flamengo
Com virada heroica sobre o Flamengo, Atlético-MG está na final da Copa do Brasil Washington Alves/Vipcomm
Foto: Washington Alves / Vipcomm

Na luta pelo título inédito da Copa do Brasil, o Atlético-MG conseguiu mais um feito histórico diante de sua torcida, ao conseguir recuperar uma grande vantagem que o Flamengo tinha conquistado no Rio de Janeiro. Mesmo tendo saído atrás no placar, no Mineirão, o time de Levir Culpi venceu de forma incrível o Rubro-Negro por 4 a 1, na noite desta quarta-feira (5/11).

A vitória leva o Galo pela primeira vez à decisão da competição nacional. Repetindo assim, a classificação épica diante do Corinthians, nas quartas de final.

Com a virada heroica, a equipe mineira encara Cruzeiro, na próxima quarta-feira. A escolha, porém, de onde será a primeira partida da decisão ocorrerá nesta segunda-feira à tarde, em um sorteio na CBF.


QUE PRIMEIRO TEMPO ...

Precisando do resultado, o Atlético partiu para cima do Flamengo, e quase abriu o placar logo nos minutos iniciais, deixando a partida ainda mais eletrizante. Como era de se esperar, o árbitro Anderson Daronco teve bastante trabalho por conta da elétrica disputa por uma vaga na decisão. O duelo, por sua vez, só deu uma esfriada aos 15 minutos, quando as equipes desaceleraram um pouco as investidas.

Visivelmente, jogando com o regulamento, o time de Luxemburgo tentava sair nos contra-ataques, porém, o Galo pressionava e levava muito perigo ao goleiro Paulo Victor. Contudo, aos 34 da primeira etapa, em uma saída rápida, Everton achou a defesa da equipe mineira ainda desguarnecida, invadiu com velocidade na esquerda e chutou firme em diagonal. Victor chegou na bola, mas sem força para desviar a bola. Tento este que parecia deixar o Rubro-Negro mais tranquilo.

Porém, ao som de "Eu acredito", a equipe mineira não se abateu em ter de fazer quatro gols para buscar a classificação. Tanto que aos 41, Douglas Santos cruzou pela esqueda da intermediária, e Chicão deixou Carlos sozinho. O atacante só escorou para o fundo das redes, animando ainda mais a torcida atleticana.

... E SEGUNDO TEMPO DE TIRAR O FÔLEGO ...

E o segundo tempo também começou quente, à altura do duelo entre as duas equipes. Nos primeiros dois minutos, o Galo teve três chances de ampliar o marcador, mas que não passaram pela defesa rubro-negra. O jogo ficou ainda mais eletrizante aos 11 minutos, quando Eduardo da Silva errou um passe no meio de campo, Luan invadiu em velocidade, tirou dois zagueiros e a bola sobrou para Maicosuel, livre na área, diminuir a diferença para o Galo.

A pressão ficou ainda mais forte com o tento de Maicosuel, deixando o Rubro-Negro praticamente apenas no campo de defesa. A 20 minutos do fim do jogo, o ataque atleticano era só bombardeio no gol de Paulo Victor, que quando não fazia ótimas defesas, contava com a sorte. Preocupado, Vanderlei Luxemburgo mexeu no meio de campo para tentar cadenciar mais o jogo, mas não surtiu muito efeito com o ímpeto do time de Levir.

E o Mineirão tremeu, aos 36 com mais uma boa subida do Atlético. Marion, de costas para o gol, escora de peito e Dátolo marca mais um para os mineiros. Três minutos depois, em um bate-rebate na área, Luan, um dos melhores em campo, escorou para o fundo do gol aos 39. Após ter tomado o quarto gol o flamengo resolveu se arriscar um pouco mais e ainda criou mais duas boas chances de fazer o segundo gol, que lhe garantiria a classificação, mas aos 49 minutos o árbitro decretou a classificação mais que merecida do Galo Mineiro.

GOLS:

FLAMENGO
Everton (34'/1ºT 0-1)

ATLÉTICO-MG
Carlos (41'/1ºT 1-1)
 Maicosuel (11'/2ºT 2-1)
Dátolo (36'/2ºT 3-1) e;
Luan (39'/2ºT)

PÚBLICO E RENDA: 

41.352 pagantes e R$ 4. 615.660,00 de renda

Vocês poderão gostar também de:

Fontes: 

http://zh.clicrbs.com.br/
http://www.lancenet.com.br/