sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Justiça Social se faz com aumento salarial

O salário mínimo aumenta, mas continua abaixo do mínimo!



O salário mínimo passa a valer R$ 880 a partir de hoje, 1º de janeiro de 2016. São R$ 92 a mais do que o valor anterior de R$ 788. 

Será que esse valor de SALÁRIO MÍNIMO é capaz de suprir as necessidades básicas do trabalhador?

É lógico e claro que não. Apesar do reajuste de 11,6%  beneficiar a vida de cerca de 40 milhões de trabalhadores e aposentados que recebem o piso nacional, esse valor está muito aquém do que deveria ser pago aos trabalhadores.

Segundo o site DIEESE em medição mais recente, relativa a novembro de 2015, o salário mínimo deveria ter sido de R$ 3.399,22, isso mesmo, cerca de 4 vezes mais do que será pago em 2016. A metodologia usa critérios como a cesta básica de alimentos por região. A lei que determinou o salário mínimo foi assinada em 1936, pelo presidente Getúlio Vargas. A legislação definiu como sendo o valor da remuneração mínima devida ao trabalhador, capaz de satisfazer suas necessidades básicas de alimentação, vestuário, habitação, higiene e transporte.

Você já imaginou o que seria dos trabalhadores ganhando NO MÍNIMO o valor de R$ 3.399,22? Seria possível termos trabalhadores bem mais motivados em seus cargos, querendo trabalhar bem a fim de se manterem em seus empregos, o que nem sempre acontece hoje, uma vez que o funcionário recém-demitido recebe por até 5 meses o auxílio desemprego sem ter despesas com transportes públicos e alimentação. 

Nesta condição teríamos melhores serviços nas áreas de transporte, educação, saúde, segurança pública e saneamento, sem contar que certamente, teríamos profissionais melhores qualificados, sendo valorizados com seus proventos merecidamente maiores que o SALÁRIO MÍNIMO, que já não seria tão mínimo como o atual! 

Se hoje tivéssemos o salário mínimo idealizado por "VARGAS", os municípios e estados não perderiam, pois teriam mais arrecadações advindas do aquecimento da economia pelo fato do aumento nas aquisições de produtos e serviços da classe média, já que teriam maior poder de compra. 

Enfim o BRASIL venceria a fome, venceria a pobreza, e venceria os interesses de algumas menorias, interessadas em manter-se no poder com um povo dependente de programas sociais, sem acesso a educação, sem oportunidades de empregos e sem auto-estima. 

Como um bom brasileiro eu AINDA ACREDITO!
ACREDITO que um dia poderemos ter JUSTIÇA!
ACREDITO na força do nosso povo!
E como escrito em nosso HINO:
"Mas, se ergues da JUSTIÇA a clava forte,
 Verás que um filho teu não foge à LUTA".

...Eu ACREDITO e torço para que o BRASIL seja um PAÍS DE JUSTIÇA SOCIAL, com oportunidades de empregos para quem precisa, para quem LUTA, e para quem merece salários verdadeiramente JUSTOS!!! 


VALORIZAÇÃO DO TRABALHADOR !

Isso sim é JUSTIÇA SOCIAL !